quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2012

Dicionário de Ideias Feitas

A RTP-N organizou recentemente um debate sobre o balanço da primeira volta do campeonato. Moderado pelo “No Name” Hugo Gilberto e participado por diversos dos seus comentadores habituais, cerca de dois terços do programa foram dedicados a “malhar” no Sporting, com as tradicionais ideias feitas sobre o nosso clube. Ele era a conversa “Cerelac” do Domingos, ao invés do excesso de expetativas colocadas pelos dirigentes ou adeptos. Ele era as limitações do plantel face aos seus principais adversários. Ele era a ideia de indisciplina reinante com o caso de Bojinov no centro das atenções. E por aí adiante.

A situação prolongou-se de tal modo que, a páginas tantas, José Peseiro – que nem tenho a certeza se é sportinguista – explodiu e disse o óbvio – o Sporting é um Clube que não tem noção do seu brutal peso económico e social, deixando-se sistematicamente amesquinhar, seja nos principais órgãos de decisão do futebol português (em particular, pela arbitragem), seja pela própria comunicação social, contribuindo até os seus habituais representantes para essa constante menorização.
No sábado à noite, durante mais um assalto à mão armada da Liga Portuguesa (desta vez, ocorrido na Feira), passei pela “Zona Mista”, uma simpática tertúlia benfiquista organizada pela RTPN, em que o moderador Hugo Gilberto faz de taxista “Zé Manel”, o João Gobern interpreta o papel do “Barbas” e o Bruno Prata, jornalista emprestado pelo Público, faz uma perninha como adepto portista (dos mais envergonhados, reconheça-se, até para não condimentar demasiadamente o debate).
Financiada através dos impostos de todos nós, esta simpática tertúlia entreteve-se, mais uma vez, a apoucar o Sporting. Conduzidos pelo taxista “Zé Manel” de serviço, lá foram dizendo que há mais de dez anos que o Sporting não era um verdadeiro candidato ao título, colocando mesmo os campeonatos ganhos pelos leões ao nível das épocas vitoriosas do Boavista ou do… Braga. E, claro, todos concordaram e alinharam alegremente nesta ideia feita de que o Sporting não tem conseguido lutar até ao fim com os seus dois rivais nos últimos dez anos.
Dando de barato as circunstâncias que influenciaram decisivamente as classificações finais em algumas dessas épocas, verificamos que, nesse período, o Sporting venceu um campeonato, ficou 4 vezes em segundo lugar (três delas lutando até pelo menos às últimas cinco jornadas pelo título), 4 vezes em terceiro lugar (numa delas lutando pelo título até às últimas jornadas) e 1 em quarto lugar. Venceu 3 Taças de Portugal e três Supertaças. E o Benfica? Bem, o Benfica ganhou 2 campeonatos (sabe o Diabo Vermelho como…), ficou 3 vezes em segundo lugar (mantendo-se sempre a grande distância do campeão), 3 vezes em terceiro (numa delas disputando o título até à última jornada) e 2 vezes em quarto lugar. Venceu 1 Taça de Portugal, 1 Supertaça e 3 Taças “Lucílio Baptista”…
Sim eu sei - quando se propagandeiam repetidamente as ideias feitas ao bom povo, os factos são coisa que não interessa para nada…

30 comentários:

  1. Oh rapaz, tu não sabes o que escreves! Mas aonde raio foste tu buscar a ideia de que o Hugo é lampião? Não sabes, não escreves! E assim não insultas as pessoas.

    João Pessanha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro João Pessanha. Na minha opinião, ou o Hugo Gilberto disfarça mal o benfiquismo, ou então imita-o muito bem. De qualquer forma, admito perfeitamente, como é óbvio, que possa até não ser benfiquista, como admito, aliás, também, que o Carlos Daniel até possa ser apenas adepto do Paredes… O problema não é ser ou não benfiquista. Será certamente azar meu, mas não me lembro dele utilizar com o Benfica ou com o Porto o mesmo registo jocoso que habitualmente faz questão de usar quando se trata do Sporting. Um abraço e volte sempre.

      Eliminar
  2. Oh rapaz.... Simplesmente genial! Não ligues à "pessanha" dos outros!
    Muito bom texto e mais que uma opinião bem sustentada, são facto inequívocos! Existe um genérico de um programa, salvo erro, da rtpn ( acho q é um q dá às quintas- feiras) em q aparece apenas uma imagem referente ao SCP!!! Até do braga aparecem mais imagens....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Karl. Obrigado pelas amáveis palavras. Não sei exatamente de que forma, mas está mais do que na hora de começarmos a ter noção do enorme peso económico e social do Sporting. E de o fazermos valer junto de terceiros. Saudações leoninas.

      Eliminar
  3. Sinceramente, estou-me a borrifar que falem mal do SCP. O que me interessa é que a direção vá anotando todos aqueles que o vão fazendo ao longo do tempo, para depois quando for a hora de retribuir, não nos esquecermos de ninguém.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Mike Portugal, Também já fui dessa opinião, mas a verdade é que a sistemática carga negativa que os comentadores vão associando ao Sporting ao longo da época (muitas vezes, injustificadamente, ou, pelo menos, sem utilizarem o mesmo critério com o Porto e, sobretudo, com o Benfica), faz aumentar bastante as probabilidades de desestabilização interna ou externa. Saudações leoninas.

      Eliminar
  4. Este blog é porreiro porque nele aparece sempre escrita a minha opinião.

    As ideias de que a comunicação social serve de lavandaria a algumas mentiras (como se de notas falsas se tratasse) que cedo se tornam verdades inquestionáveis, menos para os que mantém uma memória, como eu, aqui o dono do blog, e mais uns milhares largos.

    Os painéis de comentadores com camisola tão obviamente vestida, raramente com o Sporting a merecer representação à altura, se é que alguma.

    Alguns notáveis que pululam nos camarotes do Sporting mas que não fazem ideia do que realmente é o clube, a sua mística, ou o que representa para milhões de Portugueses dentro e fora do país, preferindo as lutas pessoais de poder mesmo se às custas do clube. São principalmente esses que se focam na rivalidade com o Benfica, esquecendo que o Sporting é grande por si próprio, antes de qualquer rivalidade com qualquer clube.

    Os verdadeiros peritos em 4ºs lugares, flops de jogadores, túneis, são os Benfiquistas. Ainda que a comunicação social tente fazer passar outra ideia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Car Valdemar, Excelente análise. Como dizia o Napoleão, uma cabeça sem memória é uma praça sem guarnição. Saudações leoninas.

      Eliminar
  5. Eu começo a desconfiar que os comentadores que representam o SCP nos vários programas de desporto são escolhidos a dedo, pela sua incapacidade de caírem em cima do moderador quando é preciso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Mike Portugal. Talvez o ROC seja irrecuperável. O Dias Ferreira também não será fácil, mas se o nosso Departamento de Comunicação (acorda, Pedro Sousa!)lhe fizer os trabalhos de casa, analisando em detalhe os casos dos nossos jogos e dos adversários, a coisa é capaz de melhorar. Saudações leoninas.

      Eliminar
  6. Eu gosto sempre de ver estatísticas. 3 das 4 vezes que o SCP lutou ao fim pelo título e 4 das 6 taças ganhas (seriam mais 2, sem os "Lucílios" desta vida) ocorreram num período de competitivade contínua sem paralelo da história do SCP nos últimos 30 anos (podem fazer outra estatística) e têm um só nome por trás. Mas os génios da blogosfera leonina nem lêem o que escrevem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cari Anónimo, Na minha opinião, tem toda a razão. O mérito desses anos é quase por inteiro do Paulo Bento. Contra tudo e contra todos os ventos internos e externos, com Liedson, um punhado de bravos ex-juniores e mais dois ou três jogadores de médio nível só não conseguiu ainda mais sucesso porque o sistema não deixou. Na praça pública foi o único que deu sempre o peito às balas, substituindo todos os dirigentes do Sporting que se foram escondendo atrás dele. É certo que, por vezes, foi demasiado conflituoso, deixou-se absorver excessivamente por aspetos exteriores ao papel de treinador e cometeu alguns erros de avaliação dos jogadores. Mas, em termos globais, o balanço foi excelente. E, mesmo com uma equipa muito inferior à atual, raramente me lembro de se ter escondido em conversas Cerelac. Saudações leoninas.

      Eliminar
  7. se o Hugo Gilberto é do Benfica eu sou o Pai Natal...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca tive grandes dúvidas que o Pai Natal era do Benfica, Caro ZePissa. Um abraço e volte sempre

      Eliminar
  8. A Rtp-n , canal que nem sequer deveria existir, pois é pago por todos os contribuintes e apenas pode ser visto por quem tem televisão por cabo (o que no mínimo é injusto, parecendo-me que até é inconstitucional) é o que pior trata o Sporting.É também de todo o cabo o pior canal de informação, com muitos jovens mas pouco conhecimento, serão estagiários? Pode ser que o Relvas trate deles...S.Leoninas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entre os comentários do Manha na TVI 24, os do Rui Santos na SIC Notícias e a Zona Mista da RTPN não consigo ter a certeza qual deles trata pior o Sporting. Mas, por dever de isenção que deve ter sempre um serviço público pago por todos nós, é com a RTPN que deveriamos ser mais exigentes. Saudações leoninas.

      Eliminar
  9. Podiamos estar aqui a semana toda a escrever o que já foi bem feito e tambem mal feito no nosso clube nestes últimos 50 anos para não termos de recuar mais atrás. Mas a historia se encarregará de o fazer. Agora o que tambem podemos e devemos fazer é uma apreciação mais recente e uma rápida sumula de factos proximos que não deixam de ser surpreendentes.
    1- No principio desta época e depois de umas acidentadas eleições a grande maioria de sócios e simpatizantes esperou anciosamente por uma grande lufada de ar fresco pois pior do acontecido nas ultimas tres épocas devia ser muito dificil fazer pior.
    2- Contratou-se um bom treinador com curriculum, remodelou-se a equipe e direcção técnica com pessoas conhecedoras do metier e fizeram-se contratações novas (e muitas) de jogadores jovens, com alguma reputação.
    3- Avançou-se pra a pre -epoca e desde logo se viu que seria muito dificil iniciarmos a liga com uma equipa já formada e a jogar ao nivel que acreditavamos. Muitas experiencias (para isso serve a pre-epoca) e elementos de epocas anteriores ainda integrados e a jogarem o mesmo e o pior futebol. Mesmo assim esperava-se acreditar independemente disto no regresso ás lides com vitorias.
    4- No inicio da Liga começamos mal por razões que já conhecemos e para as quais as arbitragens em Alvalade muito contribuiram.A sangria ainda não estava feita. Depois de Paços de Ferreira as coisa pareceram entrar nos eixos e a equipa e tecnico paraeciam caminhar em sintonia.
    Mas vieram as lesões a incapacidade de alguns sectores da equipe manterem o mesmo nivel e os resultados menos bons voltaram a aparecer.
    5- Nessa fase e em vez de nos blindarmos deixamos outra vez os pseudo jornalistas fazerem e noticiarem as maiores desgraças e ninguém na Direcção foi capaz de eliminar com destreza os "problemas" que surgiam e noticias que se podiam muito bem considerar de "fait divers". A nossa massa associativa foi enjaulada na Luz, os corredores dos balneários tinham imagens fascistas e o Rui Patricio não sabia defender a bola nos atrasos dos defesas e um qualquer merdas decidia indiscplinadamente (não) marcar penalties. Coisas que nos outros clubes não se passam.
    6- É preciso distinguir o trigo do joio. É preciso ter (muitos) jornalistas nas mãos como tambem ligações fortes aos orgãos de decisão. A greve dos árbitros só aconteceu comnosco em Aveiro , depois de P Costa lhes ter chamado de herois.Entretanto 7 pontos tinham-nos sido retirados. Tambem sem nada que podesse justificar (a não ser pelas lesões e castigos) nunca apresentamos, nesse tempo,a equipe que deveria ser a base ideal.
    7- Agora em que ainda nada está decidido nas competiçoes que estamos envolvidos e em que alguns dos nossos lesionados recuperam a blindagem continua a não existir, publicando-se ainda hoje uma auditoria às contas que aponta para a falência do clube. A chacota continua. Parem de vez por todas com isto. Parece estar tudo combinado e errado. Uma auditoria deve sempre ser feita ,mas esta não é numa altura crucial das competições e com toda a comunicação social (que desde há muito se galanteia em nos enterrar)e é convidada para a fase do repasto final
    8- Vamos tomar as coisa a serio independentemente dos resultados desportivos que possam acabar por não surgir (ideia indesejável).Mas a ultima coisa a morrer é a esperança. Mas sem milagres porque não os há a trabalhar desta maneira.
    9-Se o fizermos com práticas que não tenham divulgação distorcida e de forma mais urgente do que nunca, ainda estamos a tempo de não satisfazer a imbecilidade de alguns senhores que teimam, mais uma vez, em destruir o nosso pobre clube.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Excelente síntese da época, Caro Fernando Sousa. Em relação à forma como o Sporting apresentou na comunicação social o resultado da auditoria, não tenho a certeza se foi amadorismo a explicarmos o passado, ou profissionalismo a tentar preparar os sócios para o futuro que dizem que para aí vem. Veremos nas cenas dos próximos capítulos. Saudações leoninas.

      Eliminar
  10. Se o Hugo não é lampião então é mais otário do que parece...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É caso para dizer - ou o Hugo imita bem o mais ferrenho dos benfiquistas, ou então disfarça mal.

      Saudações leoninas,

      Eliminar
  11. Podíamos estar aqui a semana toda a escrever o que já foi bem feito e também mal feito no nosso clube nestes últimos 50 anos para não termos de recuar mais atrás. Mas a historia se encarregará de o fazer. Agora o que também podemos e devemos fazer é uma apreciação mais recente e uma rápida súmula de factos próximos que não deixam de ser surpreendentes.
    1- No principio desta época e depois de umas acidentadas eleições a grande maioria de sócios e simpatizantes esperou ansiosamente por uma grande lufada de ar fresco pois pior do acontecido nas ultimas três épocas devia ser muito difícil fazer pior.
    2- Contratou-se um bom treinador com curriculum, remodelou-se a equipe e direcção técnica com pessoas conhecedoras do métier e fizeram-se contratações novas (e muitas) de jogadores jovens, com alguma reputação.
    3- Avançou-se para a pre -época e desde logo se viu que seria muito difícil iniciarmos a liga com uma equipa já formada e a jogar ao nível que acreditávamos. Muitas experiências (para isso serve a pre-epoca) e elementos de épocas anteriores ainda integrados e a jogarem o mesmo e o pior futebol. Mesmo assim esperava-se acreditar independentemente disto no regresso ás lides com vitorias.
    4- No inicio da Liga começamos mal por razões que já conhecemos e para as quais as arbitragens em Alvalade muito contribuíram..A sangria ainda não estava feita. Depois de Paços de Ferreira as coisa pareceram entrar nos eixos e a equipa e técnico pareciam caminhar em sintonia.
    Mas vieram as lesões a incapacidade de alguns sectores da equipe manterem o mesmo nível e os resultados menos bons voltaram a aparecer.
    5- Nessa fase e em vez de nos blindarmos deixamos outra vez os pseudo jornalistas fazerem e noticiarem as maiores desgraças e ninguém na Direcção foi capaz de eliminar com destreza os "problemas" que surgiam e noticias que se podiam muito bem considerar de "fait divers". A nossa massa associativa foi enjaulada na Luz, os corredores dos balneários tinham imagens fascistas e o Rui Patrício não sabia defender a bola nos atrasos dos defesas e um qualquer merdas decidia indisciplinadamente (não) marcar penalties. Coisas que nos outros clubes não se passam.
    6- É preciso distinguir o trigo do joio. É preciso ter (muitos) jornalistas nas mãos como também ligações fortes aos órgãos de decisão. A greve dos árbitros só aconteceu connosco em Aveiro , depois de P. Costa lhes ter chamado de heróis..Entretanto 7 pontos tinham-nos sido retirados. Também sem nada que pudesse justificar (a não ser pelas lesões e castigos) nunca apresentamos, nesse tempo equipe que deveria ser a base ideal.
    7- Agora em que ainda nada está decidido nas competições que estamos envolvidos e em que alguns dos nossos lesionados recuperam a blindagem continua a não existir, publicando-se ainda hoje uma auditoria às contas que aponta para a falência do clube. A chacota continua. Parem de vez por todas com isto. Parece estar tudo combinado e errado. Uma auditoria deve sempre ser feita ,mas esta não é numa altura crucial das competições e com toda a comunicação social (que desde há muito se galanteia em nos enterrar)e é convidada para a fase do repasto final
    8- Vamos tomar as coisa a serio independentemente dos resultados desportivos que possam acabar por não surgir (ideia indesejável).Mas a ultima coisa a morrer é a esperança. Mas sem milagres porque não os há a trabalhar desta maneira.
    9-Se o fizermos com práticas que não tenham divulgação distorcida e de forma mais urgente do que nunca, ainda estamos a tempo de não satisfazer a imbecilidade de alguns senhores que teimam, mais uma vez, em destruir o nosso pobre clube.

    ResponderEliminar
  12. O Hugo não sei mas o «"Yannick Djaló é benfiquista ferrenho". O antigo treinador do Estação e "olheiro" do Benfica faz a revelação em entrevista a Bola Branca. O clube da Luz não quis o jogador e Djaló seguiu para o Sporting.»
    Em suma quer me parecer que somos todos benfiquistas, uns mais, outros menos, uns precoces, outros tardios, uns assumidos, outros ainda em fase de negação...
    Eu mesmo não ponho de lado a hipótese de, à hora da morte, me tornar benfiquista para, tal como o velho comunista se fez franquista minutos antes de morrer, assim contribuir com a morte de mais um velhaco...
    SL

    P.S. Interessa pouco se são ou não benfiquistas, o que salta à vista é que são tendenciosos e pouco sérios nas suas análises e pior que ser um benfiquista só mesmo ser um benfiquista incompetente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Right to the point, as usual, Caro A. Trindade.

      Saudações leoninas,

      Eliminar
  13. Trindade, eu joguei futebol (muito mal, é verdade, mas punham-me a jogar e era fixe) nos escalões de formação da Beira Beixa e cheguei a "apanhar" a (já na época) grande vedeta Yannick Djaló. Éramos iniciados, se não estou em erro. Putos a jogar contra putos: "João" contra "Pedro", "Diogo" contra "Paulo", Miguel (o nosso defesa esquerdo) contra... Yannick! O Miguel tinha o hábito de provocar os gajos que apanhava pelo flanco e naquele dia apareceu-lhe à frente um preto maniento cheio de tranças. Deu para rir um bocado no autocarro...

    O treinador da Estação (equipa que limpava o Regional normalmente, deu-nos 7-2) era, efectivamente, um olheiro do Benfica. O gajo bebia uns copos com um tio meu, era um gajo porreiro.
    Segundo a história que ele contou (há 10 anos) ao meu tio, ele tentou mesmo levar o Djaló para o Benfica. Se ele era benfiquista ferrenho ou não, não faço a mínima ideia. Mas que o puto está maluquinho para ir para lá, isso estava.

    O problema é que os visionários da formação do Benfica acharam que o puto não tinha valor para representar o clube e então despacharam-no. Depois, foi fazer um treino a Alvalade e ficou. O mesmo se passou com outros e em sentido inverso presumo que seja a mesma coisa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A forma como Djáló festejou a nossa vitória épica 5-3 para a Taça revela bem o seu fanatismo pelo Benfica... Mas, independentemente disso, desejo ao Djáló toda a sorte do mundo na luta com o Emerson pelo controlo da bola nos treinos do Benfica.

      Eliminar
    2. e daqui de Labruge vai uma grade de colas a quem ganahr esse duelo!!!!

      abraço e SL

      Eliminar
  14. Como quase sempre concordo em absoluto com o post! Pergunto-me se há alguma coisa que podemos fazer para denunciar esta situação... afinal de contas os nossos impostos servem para pagar a esta gente!
    Já agora, a também pública Antena 1 é uma vergonha... Confesso que evito ao máximo ouvir (a TSF, mesmo assim, é menos má) mas choca-me que os canais públicos sejam os piores neste domínio.
    Aproveito para acrescentar à lista de 'feitos' da última década a final Europeia... há por aí 'grandes' que não passam das meias desde os idos tempos do escudo (acho que ainda nem ECUs havia!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo,

      A abordagem tendenciosa em algumas rádios é de bradar aos céus. Nos jogos na zona de Lisboa apanhamos autênticos "No Name" a ulular. Nos jogos na zona do Porto temos "SuperDragões" aos gritos. Em relação a essa malfadada final da UEFA, enfim, tenho feito por esquecer esse trauma. Yes, I was there...

      Saudações leoninas,

      Eliminar
  15. Caros Amigos,

    Na minha opinião, ou o Hugo Gilberto disfarça mal o benfiquismo, ou então imita-o muito bem. De qualquer forma, admito perfeitamente, como é óbvio, que possa até não ser benfiquista, como admito, aliás, também, que o Carlos Daniel, como sempre faz questão de sublinhar, até possa ser apenas adepto do Paredes…

    Nesse caso, serão por certo apenas coincidência os sistemáticos comentários positivos que ao longo dos anos vai transmitindo sobre o Benfica. Nesse caso, serão por certo apenas coincidência os sistemáticos comentários jocosos com que ao longo dos anos vai alfinetando o Sporting. Nesse caso, será por certo apenas coincidência a forma como seleciona e comenta os casos dos jogos de cada fim de semana. Nesse caso, será por certo apenas coincidência a forma como raramente formula questões que possam ser incómodas para o Benfica ou mesmo para o Porto.

    A questão, como é evidente, não está em ser ou não adepto do Benfica. Parecendo que não, o facto de um jornalista ser adepto doente do Benfica, não significa que não possa fazer análises equilibradas e até bem-humoradas, não apenas sobre o Sporting ou o Porto, mas também sobre o seu próprio clube. Recordo, por exemplo, com saudade algumas crónicas notáveis do benfiquista ferrenho Carlos Pinhão. Há algo, no entanto, que tenho que conceder – já ouvi jornalistas assumidamente sportinguistas (como o Ribeiro Cristovão ou o Paulo Garcia) a ser tão ou mais jocosos do que o Hugo Gilberto nos seus comentários sobre o Sporting ou alguns dos seus jogadores.

    Enfim, nos últimos (longos) anos, o que não tenho, de facto, ouvido, é o simpático Hugo Gilberto, ou os tais jornalistas assumidamente sportinguistas, a assumirem esse mesmo registo sistematicamente jocoso em relação ao Benfica ou ao Porto. Admito, claro, que deva ser apenas azar meu.

    Um abraço,

    ResponderEliminar
  16. Ler este post, depois da contratação recente do Hugo Gilberto pela Belgrado tv, e os respectivos comentários serviu para libertar uma sã gargalhada!

    ResponderEliminar